Leia, comente, compartilhe.

Diferenças entre medo, temor, terror, pânico e pavor.

[mais inteligente]

Enquanto não compreendemos as diferenças entre palavras como medo e temor, não dominamos ainda o nosso próprio idioma (se tem dúvida quanto à importância disso, clique aqui).


Medo e temor se diferenciam por ser o medo uma emoção, enquanto o temor é um sentimento (para compreender a diferença entre emoção e sentimento clique aqui).


O medo é o estado emocional resultante da consciência de um perigo ou de uma ameaça reais, hipotéticos ou imaginários. Quando estamos frente a frente com uma cobra ou com um leão, naturalmente sentimos medo: não damos atenção a mais nada, nosso coração dispara, trememos etc.


Medo é uma emoção, temor é um sentimento.

Por outro lado, quando uma pessoa, em segurança, pensa numa cobra ou num leão, no quão perigosos são esses animais e em como convém não passar dos limites quando se lida com eles, a pessoa está alimentando um sentimento chamado temor (não a emoção do medo, porque não está frente a frente com o animal que a faria tremer).


O temor é um produto do pensamento e até certo ponto da vontade; enquanto o medo é uma reação irresistível e espontânea que nos assalta sem querermos, e que conservamos contra nossa vontade. É por isso que se diz que temos o temor a Deus, não medo de Deus; e se diz que temos medo quando estamos em frente a um cão raivoso, não temor.


A palavra terror é aplicada propriamente quando subentende-se que a pessoa que tem medo avalia que os perigos ou males são tão grandes ou inevitáveis que é inútil tentar lutar contra eles. Como os moradores de uma favela brasileira não têm meios de reagir ao crime organizado que domina a localidade, vivem sob terror.


Pavor é um grande medo ou um grande terror que faz a pessoa desvairar, perder o controle de suas reações. Se, numa floresta, nos deparamos com uma fera, podemos ficar apavorados; mas um caçador, na mesma situação, embora sinta medo, consegue manter as reações sob controle e pensar rapidamente na melhor maneira de agir, por estar habituado a esse tipo de circunstância.


Pânico é propriamente um adjetivo que qualifica o substantivo terror. Quando se diz que uma pessoa está em pânico, na realidade, subentende-se que a pessoa está em "terror pânico". A palavra é usada propriamente para exprimir um grande terror infundado. Por extensão, também se aplica ao grande terror que se apodera de alguém quando vê algo espantoso, como um fantasma ou um monstro.


Quando um avião passa por uma zona de turbulência, alguns passageiros podem ser acometidos de terror pânico, já as aeromoças, embora possam sentir medo, conseguem lidar com a situação, devido ao hábito.

14 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo