Leia, comente, compartilhe.

Os espiões do Papa Pio XII

Atualizado: 10 de jan.

Livro "O Papa contra Hitler", de Mark Riebling, sobre a rede católica de espionagem criada pelo Vaticano para combater Hitler.



O livro de Mark Riebling, "O Papa contra Hitler", mostra que, em vista das atrocidades sendo cometidas pelo governo, o Vaticano mantinha uma rede de espiões dentro da Alemanha Nazista.


Embora o Papa não pudesse abertamente desafiar o ditador alemão, pois cada declaração um pouco mais dura era seguida pelo assassinato de centenas de católicos em represália, a Igreja não permaneceu passiva.


Havia agentes católicos espalhados pela Alemanha, inclusive infiltrados nas agências de serviços secretos nazistas. A partir dessa ação de infiltração, por exemplo, foram executados três planos para matar o ditador. Infelizmente, os três planos fracassaram.


Um dos planos organizados pela Igreja Católica foi narrado no filme "Operação Valquíria", estrelado do Tom Cruise, no papel de Claus von Stauffenberg, o coronel do exército que conseguiu colocar uma bomba no recinto em que Hitler realizava reunião com o alto comando nazista.


A bomba, numa maleta que Stauffenberg deixou sob a mesa da reunião, explodiu. Mas, no instante da explosão, Hitler estava de pé e foi protegido do impacto pela mesa de madeira, que era muito grossa. Outros que estavam na sala morreram, mas Hitler sobreviveu com ferimentos leves.



Se você gostou, inscreva-se gratuitamente no site, para receber mais. Para isso, clique aqui.

8 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo